segunda-feira, 1 de março de 2010

Deixar-te-ei partir uma única vez!

Deixar-te-ei partir uma única vez porque será para sempre. Sem volta, sem regresso, sem caminho do meio. A porta do meu coração não tem fechadura. Não há presos nem refugiados. Não há espaço quando se fecha. Molda-se quando se entra.
Deixar-te-ei partir uma única vez porque este bilhete não tem duração mas é único e intrasmissível. O cenário altera-se, o espéctaculo varia, assisti-se apenas uma vez mas pode ser eterno.
Compras, vendes, trocas, ou desistes?