quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Neste Natal


Eu não peço para ganhar o euromilhões e embora jogue todas as semanas não espero que me saia para me sentir mais feliz ou realizada. Não estou à espera que nada me caia do céu. Não sou mais feliz com um par de sapatos novo e dois ou três vestido da moda. Não desejo a carteira LV este natal nem tão pouco o iphone topo de gama. Desejo paz. Desejo, mais que nunca, passar o Natal em família, com o calor que o amor e a união nos permitir.

Este natal não iremos trocar presentes materiais. Não faz sentido. Porque o nervoso miudinho deverá advir do raro momento que é estarmos todos juntos, vivos e com saúde. Cada vez mais teremos de ter consciência do que realmente importa. E o natal deve, cada vez menos, ser motor do consumismo e cada vez mais o sangue que corre no coração de todos nós.

Perdoem-me os desencantados. Perdoem-me os que mascaram as sensações e criam vícios. Perdoem-me mas tenho a certeza de que este é o caminho. Mais amor e menos "coisas".

Este Natal peço um milagre. Peço que o ano que aí vem, seja melhor do que o que quase passou. Peço mais luz nos meus pensamentos, mais equilíbrio na minha alma, e mais, muito mais amor, generosidade e Melhor Capacidade de Ver.

1 comentário:

Luisaeadriano disse...

Concordamos plenamente mais AMOR e carinho ... As coisas simples são as mais ricas .Gostamos muito e vamos andar por aqui .
Bjs com carinho e amor .
Luisaeadriano.