quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

É desde amor que falo 2

Quando leio esta menina arrepio-me. É deste amor que falo. Simples. Verdadeiro. Honesto. Obrigada, querida, por partilhares como o mundo, provas que afinal existe.
-
"gosto quando me chamas Amor. gosto quando me enrolas na tua manta favorita e colorida e me trazes a melhor romã do mundo, descascada por ti. gosto quando me aconchegas os lençóis e dizes que vais cuidar de mim. gosto quando danças comigo no meio da cozinha e no meio do nada. sem música. gosto quando sorris de entusiasmo porque vais cozinhar para mim. gosto da forma como olhas para mim, como se fosse única. gosto quando me abraças e tiras o mundo de cima de mim. gosto quando me chamas de Fada e dizes que faço magia. gosto quando me beijas e seguras o meu rosto com as duas mãos. gosto quando me apertas, gosto quando me agarras, gosto quando me encantas, quando me fascinas, quando cantas para mim, quando me seduzes, quando me amas, quando me mimas, quando me ouves, quando me ensinas, quando me lês, quando me abres a porta, quando me elogias, quando me admiras, quando me conquistas, quando me conduzes, quando me orientas, quando me tratas como se eu fosse a mulher mais fantástica do mundo. repetes vezes sem conta que sou, e é sempre assim que me sinto quando estou ao teu lado. por ti e para ti." Aqui

2 comentários:

Hosana Lemos disse...

e que sintas esse amor, que ele te faça mais feliz...
amor assim é raro!
;)

sentada, à espera disse...

perfeito...